Entre o céu e a terra

    Nada que eu disser vai mudar o que aconteceu e vou aceitar o que me for destinado. No mesmo instante meu pensamento foi interrompido por um rapaz que pediu para que eu contasse o motivo da minha morte. Ele me encarava com um olhar amedrontador e eu só me perguntava “será que ele é Deus?”. Comecei. ”Olá, meu nome é Juliana e eu morri faz uma semana. Papai nunca aceitou meu namoro com José, dizia que ele era muito bobo, não levava as coisas a sério, e que como feirante não sustentaria todas as minhas ostentações. Em partes eu concordava, eu gastava demais mesmo e com o dinheiro que José ganhava na feira jamais teria como arcar com os meus gastos. Mas eu o amava, e não queria perde-lo. 

    De uns tempos para cá porém, as coisas estavam diferentes. José trabalhava dia e noite na feira e não tinha mais tempo para mim. Certo dia, fui visitar a obra do hotel que papai estava construindo e ele me apresentou João. João era chefe de obra e o funcionário preferido de meu pai. Deu para perceber que eles se davam bem. Era alto, moreno e tinha a barba por fazer. Confesso que achei ele bem bonito. E pela forma como ele me olhou percebi que tinha visto algo em mim também. Viramos super amigos e nos víamos quase todos os dias. Meus sentimentos em relação a José passaram a ficar confusos e eu ainda não tinha contado sobre João a ele. No dia que João finalmente e chamou para sair de verdade eu sabia que José provavelmente estaria na feira como sempre e aceitei logo de cara. Me vesti com um vestido rosa rodado e prendi o cabelo em uma trança pois o dia em São Paulo estava mais quente que o normal.

    Chegamos no parque por volta das 10 da manhã. O seu estava azul e lá em cima brilhava um sol aconchegante. Um dia perfeito. Enquanto João pagava por uma volta na roda gigante eu fui comprar um sorvete e depois seguimos juntos em direção ao brinquedo. No caminho ele pegou na minha mão, quase tão gelada quanto o sorvete que eu segurava. Percebi o quanto João e José eram diferentes. José era brincalhão, enquanto José era mais reservado. Além disso José era quase ruivo, e por conta do sol que tomava enquanto trabalhava na feira tinha sardas. Eu gostava, mas naquele momento, João me pareceu bem mais atraente.

    Demos duas voltas na roda gigante e na segunda ela parou lá em cima. Foi ai que João tomou uma atitude. Chegou mais perto de mim e me beijou. Foi tão rápido e tão confuso que nem sei se gostei. E depois tudo aconteceu ainda mais rápido. Já no chão, eu vi José vindo em nossa direção gritando alguma coisa que eu não entendia. Um minuto depois tudo escureceu e eu vim parar aqui. Descobri que João era amigo de José, mas João não sabia sobre o nosso namoro, assim como eu não sabia que eles era amigos. Enfim, percebi que ninguém era culpado da tal traição e não tive mais notícias de João. Nem de José.” Acabo meu depoimento e torço para que me entendam. Sai da sala e um tempo depois ouço uma voz conhecida que vinha lá de dentro ”Olá, meu nome é João e eu morri a sete dias”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s